Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Uergs prepara a inserção em programas de formação docente da Capes e anuncia coordenadoras

Publicação:

Além da coordenação institucional, cada Unidade que aderir aos programas terá uma coordenação local.
Além da coordenação institucional, cada Unidade que aderir aos programas terá uma coordenação local.

A Pró-Reitoria de Ensino da Uergs reuniu na segunda-feira (10) as professoras responsáveis pela coordenação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e do Programa de Residência Pedagógica, lançado recentemente pelo MEC. A adesão aos Programas ocorrerá por meio de inscrição nos editais da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançados em janeiro.

O Programa de Residência Pedagógica é uma das ações da Capes que integra a Política Nacional de Formação de Professores por meio da vivência prática dos formandos em escolas de Educação Básica na segunda metade do curso de Licenciatura. O Pibid permite experiência semelhante aos alunos de licenciatura, porém de acordo com o novo edital, a participação só será possível a estudantes que estiverem na primeira metade dos cursos de Licenciatura.

Na Uergs, o Pibid será coordenado pela professora Veronice Camargo e o Programa de Residência Pedagógica ficará sob a coordenação da professora Cristina Wolffenbüttel. Em cada Unidade onde houver oferta de um ou dos dois programas, haverá uma coordenação para cada iniciativa. As Unidades também poderão se agrupar em núcleos interdisciplinares.

A Universidade conta com aproximadamente mil estudantes nos cursos de Licenciatura em Artes Visuais, Dança, Letras, Música, Pedagogia e Teatro, ofertados em diversas unidades universitárias. De acordo com a pró-reitora de Ensino da Uergs, Rochele Santaiana, a Uergs solicitará cerca de 250 bolsas para 2020.

Presente na reunião, a vice-reitora da Uergs, Sandra Lemos, falou sobre a sua experiência enquanto foi coordenadora do Pibid, de 2015 a 2018. “O Programa de Residência Pedagógica tenta uma adequação à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e sabemos o quanto precisamos, enquanto professores, conhecer e refletir sobre como podemos fazer intervenções positivas na BNCC. Isso vai servir para nossos estudantes entenderem todo o processo”, avalia.

“A participação nos programas articula a Universidade aos projetos contemporâneos na área das políticas educacionais, tais como a política curricular nacional - que é a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) -, e a Política Nacional de Alfabetização, contribuindo com a gestão educacional nos municípios e redes onde a Uergs está inserida”, enfatiza a pró-reitora de Ensino.

De acordo com a coordenadora de Qualificação Acadêmica, Percila de Almeida, esses programas qualificam a formação de docentes e a Educação Básica porque os índices de qualidade da Educação estão atrelados aos programas de formação de docentes.

 

UERGS - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul