Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Projeto da Uergs em parceria com a Ong Gemars é aprovado em Edital da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza

Publicação:

Pássaro com bico vermelho pousado na beira da praia bicando a areia.
A pesquisa é coordenada pelo professor Paulo Ott em parceria com a Gemars.

O projeto “O piru-piru (Haematopus palliatus) como símbolo e indicador ecológico da ligação entre áreas protegidas no sul do Brasil”, foi aprovado no último Edital da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. A pesquisa é coordenada pelo professor Paulo Ott, da Uergs em Osório, em parceria com a Ong Grupo de Estudos de Mamíferos Aquáticos do Rio Grande do Sul (Gemars).

Uma das principais ferramentas utilizadas no estudo será o anilhamento dos indivíduos para reconhecimento individual. Além do anilhamento, serão empregados transmissores satelitais para acompanhar o deslocamento dos indivíduos.

Com esse projeto, os pesquisadores buscam estudar a reprodução e deslocamentos da espécie no Litoral Sul do Brasil, além de demonstrar a importância da preservação das dunas para a conservação da biodiversidade regional. Também será observada a ligação ecológica entre o Refúgio de Vida Silvestre da Ilha dos Lobos e o Parque Estadual de Itapeva, no extremo norte do litoral gaúcho.

A pesquisa iniciou em 2017 e sua aprovação pelo edital da Fundação permitirá o uso de novas tecnologias de estudo, ampliando a escala de monitoramento da espécie. Além disso, o projeto aprovado, com duração de 24 meses (com início em setembro), permitirá também o desenvolvimento de diversas atividades de educação ambiental, envolvendo as unidades de conservação da região.

UERGS - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul